Texto e fotos : Juracy Vilas-Bôas

Curiosamente há cerca de noventa milhões de anos, Curaçao foi formada no Oceano Pacífico, nas proximidades do Peru, sendo “empurrada” para o Mar do Caribe em frente à Venezuela. Dessa forma fora criado um dos melhores ponto de mergulho das Américas.
 

Um dos primeiros governadores da ilha decretou uma lei que proibia a utilização da cor branca nas paredes externas de casas e prédios. Segundo a lenda, os reflexos da luz do sol provocavam-lhe dores de cabeça. Assim, Curaçao possui hoje uma belíssima e alegre arquitetura com várias edificações em diversas cores pastéis.

Com uma população de maioria negra, o povo nativo, que é extremamente simpático e acolhedor, tem o privilégio de morar num dos mais belos lugares que a natureza criou. A grande maioria deles fala quatro línguas: holandês, espanhol, inglês e papiamento que é um idioma local surgido da mistura de várias línguas, inclusive o português.

Talvez por isso Curaçao seja hoje o mais popular destino turístico do Caribe Holandês. Ou seria por causa dos mergulhos? É difícil sabermos. Mas uma coisa é certa: os mergulhos em Curaçao são um show à parte.

Com setenta pontos de mergulho registrados, mais que a famosa Bonaire que tem sessenta e cinco, Curaçao é sem sombra de dúvidas um lugar imperdível para qualquer mergulhador que se preza.

É verão o ano inteiro nessa ilha de águas com visibilidade média de trinta metros e temperatura entre 26 e 29 graus Celsius.

Curaçao possui vinte e três escolas de mergulho, sendo que muitas delas estão localizadas em hotéis na beira do mar com um cais particular. Ficar hospedado num lugar que é ao mesmo tempo o ponto de partida para os mergulhos é uma forma muito cômoda de se mergulhar, mas não satisfaz totalmente. Como Curaçao é uma ilha de grande extensão (65 Km), os pontos de mergulho do oeste dificilmente são visitados pelas operadoras do leste ou até mesmo do meio da ilha e vice-versa.



O que fazer então? A melhor forma de se aproveitar ao máximo os mergulhos na ilha é fechar um pacote com algumas saídas de barco e mergulhos ilimitados de praia para um determinado número de dias. Isso mesmo, a grande maioria dos mergulhos de Curaçao podem ser feitos com saídas de praia. Cada mergulhador tem direito a dois cilindros ao mesmo tempo. Após esgotá-los é só passar no “dive-through” e substituí-los por dois outros carregados, e assim repetidamente até quando se tiver disposição.

Cerca de trezentas espécies de vida podem ser observadas nas águas da ilha até os primeiros dez metros de profundidade. Budiões azul, peixes-anjo, meros, arraias, moréias, barracudas e diversas outras espécies são vistas. No entanto, os peixes são apenas uma pequena amostra de tudo aquilo que se pode ver no fundo de suas águas. Lagostas, estrelas do mar, camarões, caranguejos, anêmonas, cavalos marinhos podem ser visto disfarçados nas inúmeras espécies de corais e esponjas que deslumbra a todos. Paredes de corais se iniciam a cerca de cinco metros e vai normalmente até os quarenta ou cinqüenta.