Texto e fotos : Juracy Vilas-Bôas

São tantos os pontos de mergulho que fica até difícil decidir quais são os melhores, mas escolhemos aqueles que consideramos imperdíveis:

Playa Kalki é sem dúvidas um dos melhores pontos de mergulho da ilha e fica bem em frente a barraca de praia Kurá Hulanda. Não há dificuldade para entrar no mar, mas é necessário descer uma escada do estacionamento até a praia. Nade cerca de três minutos para chegar à parede de corais onde podemos ver além de coloridos peixes, lagostas e moréias verdes. Para se ter uma idéia da beleza do local, Playa Kalki também é conhecido como Alice no País das Maravilhas.

 

Bem em frente ao cais da All West fica a Playa Piscado, um ponto de mergulho que não deve ser esquecido. Uma baía superabrigada esconde os mistérios da pequena vida marinha de Curaçao. Se fosse apenas pelos corais, moréias, lagostas e peixes o mergulho já valeria a pena. Mas, Playa Piscado é conhecida por seus cavalos-marinhos e peixes-sapo que sempre ficam muito bem camuflados e só são vistos quando procurados com muita atenção. Ah! Não se esqueça de visitar a estátua de Netuno que desde 1997 protege os mergulhadores da All West. Quem tiver disposição pode ainda iniciar o mergulho na Playa Forti e terminar na Playa Piscado ou vice-versa.

 


Não há dificuldades para encontrar a Playa Lagun, um paraíso não só para os mergulhadores autônomos como também para os amantes do “snorkeling”. A melhor entrada é pelo lado esquerdo após uma pequena caminhada do carro até a água. Com visibilidade normalmente acima dos 30m, é necessário nadar cerca de dez minutos até as paredes de corais que são duas: a primeira até os dez metros e a segunda que chega aos quarenta e seis. Ao longo do penhasco subaquático existem muitas pequenas cavernas. Corais, esponjas e pequenos peixes coloridos são abundantes. Mas cuidado com o retorno à superfície: se você não prestar atenção ao ponto de entrada pode facilmente se perder no retorno, obrigando-o a nadar muito mais que o necessário.

Portomari, também conhecida como “The Valley” devido à formação de dois recifes paralelos com um vale entre eles tem como ponto de partida a praia de Porto Marie. Para ter acesso à praia é preciso pagar uma taxa de US$ 2,00 que também dá direito a utilizar as facilidades do local, como estacionamento, chuveiros, sanitários e tanques de água doce para lavagem dos equipamentos. Aqui você normalmente pode ver pequenos tubarões (Nurse), não muito comuns em outros locais de Curaçao. A excelente visibilidade, correnteza e ondas fracas, tornam esse ponto de abundante vida animal um dos mais populares da ilha. Tartarugas, garoupas, peixes-corneta, peixes-papagaio, lagostas e arraias podem ser vistos com freqüência.

Considerado por quase unanimidade um dos melhores naufrágios de todo o caribe, o Superior Producer foi a pique em 1977 com um carregamento de roupas na costa de Otrobanda próximo a entrada do porto. O navio, que possui 48m de comprimento, encontra-se na sua posição original de navegação entre 24 e 30m de profundidade. A única diferença é que agora está coberto de coloridos corais e esponjas. Aconselhamos fazer esse mergulho no início da manhã para conseguir melhores condições de mar e melhor visibilidade. Além da singular beleza de suas cores, barracudas, moréias, tarpões e garoupas podem ser vistas entre os encantos do Superior Producer.

 

Apesar de ser um naufrágio pequeno e com pouca visibilidade, o Tug Boat merece ser visitado. É um excelente local para fotografar já que após 25 anos o rebocador está totalmente coberto por corais e esponjas. O mergulho é acessível pela praia de Caracasbaii após o pagamento de uma taxa de cerca de US$ 3,00 que dá direito a um refrigerante após o mergulho. Ao lado do naufrágio, que está a cinco metros de profundidade, existe uma parede de corais que desce até os 30m com muita vida marinha.

Se você é apaixonado por naufrágios mas ao mesmo tempo busca mergulhos diferentes, recomendamos não deixar de mergulhar em Car Pile, o cemitério de carros. Há alguns anos atrás os carros não eram mandados para ferros velho, ao invés disso eles eram jogados ao mar. Car Pile é um "point" onde diversos tipos de carros podem ser vistos, inclusive um caminhão. Aos 20m de profundidade você começa a ver alguns carros e partes soltas e à medida que vai ficando mais fundo, encontramos alguns muito bem conservados. Devido a grande profundidade que pode-se alcançar, é aconselhável que seja o primeiro mergulho do dia. É sem sombras de dúvidas uma experiência inesquecível.

 

Se você olhar os mapas e guias locais vai observar 69 pontos de mergulho na ilha de Curaçao. Porque então dissemos 70 no início da reportagem? É simples, todos conhecem Watamula. Localizado no extremo norte da ilha, esse ponto não possui acesso pela praia. Por estar na ponta da ilha, normalmente possui um pouco de correnteza e é portanto excelente para um “drift-diving”. Watamula pode ser o início de uma grande aventura. O jardim de corais moles entre os rígidos é extremamente belo. Certamente será um mergulho completamente diferente de qualquer outro da ilha. Além de grandes moréias e peixes de pequeno porte, devido a sua peculiar localização, há sempre uma boa chance de um encontro inusitado com tubarões e arraias pintadas e com um pouco mais de sorte até arraias jamanta. É, sem dúvidas, o melhor local da ilha para encontrar peixes de grande porte.

Mas Curaçao não é somente mergulho. Quem deseja mergulhar num cenário impecável mas também não abre mão de uma boa infra-estrutura turística, uma cidade bem cuidada e outras atrações, certamente irá amar Curaçao.

Punda e Otrobanda que ficam no centro da cidade são um show de arquitetura. Os dois bairros são ligados por uma belíssima ponte flutuante. A ponte se abre lateralmente para dar acesso aos navios que entram e saem do porto. É também nessa região que estão os três principais museus da ilha: o Museu de Curaçao, o Museu Kura Hulanda com exposição que mostra a cultura negra desde a época da escravidão e o Museu Marítimo (imperdível) que conta a turbulenta história náutica de Curaçao.